sábado, 28 de agosto de 2010

O mundo de Lince

O mundo de Lince é maravilhoso, as pessoas são agradáveis e felizes,estão sempre de bem com a vida e acompanhadas por amigos e pessoas que a fazem bem.
Todas elas têm uma aparência incomun, o tom de suas peles são de um laranja intenso , seus cabelos de um vermelho fumegante , seus olhos azuis iguais águas cristalinas.
Todas pessoas tem caracteristicas próprias , elas apesar de serem semelhantes são diferentes.
Mas lá ninguém sabia disso, pois ninguém tem visão.
Todos só se conhecem pela voz , pelo cheiro,  pela áurea. As pessoas encontram seu amor não por aparência .Mas pelos pensamentos em comum,pelas conversas, pelo toque, pelo aroma, pelo arrepiar da pele, pela felicidade transmitida, por todas essas sensações que o toma.
Eles realmente amam seus  companheiros, porque eles  o entendem um ao outro.
Lince nasceu diferente, ela nasceu enxergando,era um milagre e um dom divino em seu mundo, todos a trataram como uma rainha, era algo jamais imaginado.
Lince foi crescendo, e as pessoas em seu mundo deram o pleno poder para ela decidir o que era melhor.
Lince desprezava  quem não tinha boa aparência,com isso as outras pessoas também  desprezavam quem Lince julgava.
Lince só era amiga de pessoas bonitas, com os bens  materiais melhores, ela não se importava em conhecer o interior das pessoas.
Lince cresceu e se tornou a dona da verdade, se tornou a dona de seu mundo.
Lince escolheu o rapaz mais bonito para se casar,sua pele era perfeita, laranja intenso e tão vivo que dava vontade de acariciar o dia inteiro, seus cabelos vermelhos brilhantes e sedosos, e seus olhos, ah seus olhos,que olhos eram aqueles que podia se enxergar até a alma. Olhos divinos.
Mas lince só conhecia seu exterior, Lince nunca conversou com ele, e  ela não se importava com isso, ele agradando a visivelmente era o que importava.
Esse homem era estonteante, sua beleza era incomparavel, mas seu interior era oco. Mesmo assim continuaram juntos.
Lince teve seus filhos, seus filhos também nasceram enxergando, os filhos dos filhos de lince também nasceram com visão,e toda a geração de Lince nasceu vendo.
Depois de séculos, seu mundo inteiro enxerga.
Não há mais pessoas que amam somente pelo interior, agora as pessoas julgam todas a sua volta, agora as pessoas são materialistas, egoístas e individualistas.
A aparência é que dá status para as pessoas.
Esse mundo não se parece nada com qual já foi um dia .
Lince foi uma pequena mancha que sujou todo o resto.
.
.
.
.
.
Obrigada a quem sempre pergunta sobre os meus textos, fico muito feliz de verdade.
Está difícil postar, quase não tenho mais tempo, e quando tenho só o que quero fazer é dormir hehe
Esse  conto foi inspirado por alguém que me contou uma história muito triste, e eu fiquei pensando como as pessoas são superficiais.
Enfim, espero que gostem.


domingo, 1 de agosto de 2010

O mundo de Abbie


Que mundo é esse?
Como é lindo. Quanta tecnologia, quanto avanço em todas as áreas, quantas pessoas felizes e sempre acompanhadas.
No mundo de Abbie todos sempre estão acompanhados. Acompanhados por seus  Personal Robots. Robôs de aparência humana , com personalidade escolhida por seu dono, eles fazem de tudo. São praticamente humanos. Humanos sem sentimentos.
Aonde se olha se vê personal robots acompanhando seus donos. Madames usando como auxiliares de compras, empresários usando como assistentes, comerciantes usando como vendedores, crianças usando como babás,ou simplesmente pessoas usando como companhia. Ninguém se sente sozinho.
Abbie e seu marido tambem adquiriram uma personal robot, ela é tão incrivelmente linda e real. Eles escolheram a personalidade perfeita para ela.
A Personal Robot de Abbie faz tudo para eles , ela é uma dona de casa perfeita, uma profissional exemplar e uma amiga maravilhosa.
Um simples passeio no parque fica mais legal  com a personal robot. Ela é quem leva uma toalha decorada e faz uma incrível mesa de piquenique .
Meu Deus, eles são tão perfeitos.
Mas para Abbie essa tecnologia já está passando dos limites .
Ninguém mais sai em grupos, ninguém mais é sociável , ninguém mais tem amigos. Na verdade ninguém mais precisa de amigos, os robôs são seus melhores amigos.
O marido de Abbie também está mudando drasticamente, antes ele era um parceiro carinhoso e extremamente atencioso, ele amava Abbie do jeito que ela era, mas desde que eles compraram sua Personal Robot, ele está se transformando, ele começou a ver os defeitos de Abbie, ele quer que ela seja perfeita que nem sua Robô pessoal.
Ela já não tem mais atenção dele, ele vem se esquecendo constantemente dela.
Abbie já não sabe mais o que fazer .
Todos os dias seu marido a esperava sorrindo na porta de sua casa quando ela chegava do trabalho. Quando compraram a Personal Robot ele esperava sua mulher  na companhia do Robô. Passando o tempo ele deixava a porta aberta , mas esperava ela dentro de casa.
Abbie está sendo esquecida.
Hoje quando chegou do trabalho a porta não estava aberta,estava trancada, seu marido se esqueceu que ela chegaria, ele já nem sente falta.
Na verdade Abbie já foi esquecida!
Seu marido já não precisa mais dela, ele já construiu a companhia perfeita.
Mas o que o marido de Abbie não sabe mas vai descobrir é que tudo que é perfeito demais enjoa, porque o ser humano só é perfeito por ter seus defeitos.
.
.
.
.
.
.
Quem conhece o Anime 'Chobits' irá perceber que tirei a inspiração de lá. :D
.
.
.
Queria agradecer ao meu adorado amigo Guilherme , o Gui, que sempre elogia os meus contos e me dá forças para ter vontade de continuar escrevendo.
Sei que são pouquíssimos os meus leitores que realmente gostam, mas queria agradecer a todos que sempre me apoiam e ficam pedindo para eu postar. Obrigada :D